O que a mãe de primeira viagem deve fazer

Imaginar algo tão precioso como um bebê chegando é o sonho de muitas mães de primeira viagem. O seu bebê está vindo e você está toda preocupada, sem saber como vai ser. Não se preocupe, isso é normal e acontece com todas. Mas nós do Café de Pais estamos aqui, com algumas dicas valiosas sobre o que mãe de primeira viagem deve fazer.

mãe-cansada

O bebê vai precisar de uma série de cuidados especiais, e para você que vai ser mãe pela primeira vez diversas coisas passam pela cabeça.

Em primeiro lugar você e seu bebê são únicos e terão uma rotina e uma relação exclusiva. Portanto, com o passar dos dias e com o convívio você saberá muito bem compreender as necessidades do seu bebê.

Claro, nenhuma criança vem com manual de instrução (“já é até clichê falar isso”). Isso pode assustar no começo, mas há muitas coisas que podem te ajudar nesse momento tão especial.

O que comprar para o seu bebê, a amamentação, o parto, o pós parto… São tantas coisas novas e complexas…

Há diversos cursos, ferramentas, pessoas comprometidas com o estudo da relação entre mãe e filho. Vale a pena investir nesses conteúdos mais aprofundados.

E para ajudar você nesse início, vamos dar algumas dicas muito valiosas sobre esse ambiente novo no qual você está prestes a entrar.

Quais são os itens indispensáveis para mãe de primeira viagem?

Uma das primeiras coisas que toda mamãe pensa quando descobre a gravidez: o que eu tenho que comprar?

A vontade de comprar tudo o que aparece pode ser muito tentadora. Roupas, brinquedos, acessórios… Tudo fica sedutor aos olhos.

Para ajudar você que não quer se perder em meio a tantas opções e quer saber o que é mais necessário, trouxemos essas opções. Confira:

Itens indispensáveis para o bebê

  • cadeira de balanço (bouncer)
  • banheira com suporte
  • bebê conforto – para cada faixa etária há um tipo específico e você precisa verificar isso com antecedência
  • lenços
  • brinquedos com sons
  • carrinho de passeio
  • tapetes impermeáveis
  • bodys manga curta e manga longa
  • calça ‘mijão’
  • luva
  • gorro
  • meias
  • fraldinhas de boca
  • toalhas fralda
  • toalha para secar o bebê
  • manta e cobertor
  • mamadeira (pelo menos 3 tamanhos)
  • fraldas (muuuuuitas fraldas)
  • termômetro (o de testa é uma boa opção)
  • lenços umedecidos ou algodão para limpar o bumbum

Itens indispensáveis para a mamãe de primeira viagem

  • almofadas de amamentação
  • bolsas de tamanhos variados – cada situação exigirá que você leve diferentes itens consigo. É sempre interessante ter, além das bolsas maiores, bolsas menores para saídas mais rápidas e que sejam mais práticas para carregar
  • canguru ou sling (nós do blog, preferimos esta opção) – há dos mais variados modelos, e uma série de indicações de uso. Aposte neles para ajudar você no dia-a-dia.
  • babá eletrônica
  • sutiãs e camisolas de amamentação
  • protetor de seio
  • poltrona de amamentação

O que levar para a maternidade

Sem pânico para montar a bolsa da maternidade!

Antes de mais nada, é preciso considerar o mês de nascimento da criança. As roupas escolhidas precisam estar de acordo com o clima. Isso evita até mesmo que você leve itens desnecessários que só vão fazer volume na sua bolsa.

mala-para-a-maternidade

Na sua bolsa para maternidade leve:

  1. Itens de higiene – sabonete líquido, álcool 70%, fraldas, lenço umedecido ou algodão, pomadas antiassaduras
  2. Roupas para os dias no hospital – bodys, calças, meias, macacão e o conjunto de saída da maternidade que você escolheu
  3. Itens para permanência do bebê no hospital – toalhas de boca, fraldas de pano, toalhas fralda, manta

Para os locais ou estações mais frias, não esqueça do gorro. As luvas só devem ser utilizadas no bebê quando ir para um local aberto.

O parto

A hora do parto é um momento especial e que traz muito medo para várias mulheres.

A escolha de como será o seu parto (cesárea ou normal) é algo absolutamente pessoal.

É uma escolha que pode levar em consideração uma série de fatores.

O que importa é que você se prepare para o momento sabendo que você vai passar por ele de uma maneira confortável a você e ao bebê que irá chegar.

Tenha pessoas de confiança junto com você. Seu parceiro(a), sua família, aqueles que realmente irão te trazer calma e amenizar sua ansiedade.

Para o momento do parto em si, você pode estar acompanhada de uma doula.

Compre algumas roupas de maternidade

Por um tempo, você provavelmente conseguirá usar suas roupas normais que esticam um pouco, até provavelmente o quarto mês. Mas há alguns itens básicos (olá extensores de sutiã!) que farão toda aquela barriga em expansão muito mais confortável. Não deixe para olhar uma roupa mais relaxada na região da barriga depois. Isso porque quando a barriga começa a incomodar, é quando começam as dificuldades para se locomover.

Procure mais informações sobre o parto

Você pode estar lendo muitos livros que contam o que está acontecendo com seu corpo durante esse período louco, mas seu companheiro provavelmente não está tão envolvido nessa parte. Meu marido e eu pegamos um curso em nosso hospital que forneceu detalhes adicionais sobre as melhores práticas, informações sobre seus procedimentos específicos e nos permitiu fazer um tour completo pelas instalações antes do parto. Recomendamos vivamente essa rota!

O que são doulas?

Doulas são profissionais que atuam no momento do parto dando tranquilidade e maior conforto à mãe de primeira viagem.

doula-com-mãe

Elas possuem técnicas de massagem, respiração e relaxamento para a mãe. Isso tudo atuando juntamente com a equipe médica no momento do parto.

Há certificações para que as doulas possam fazer essa função e utilizem as melhores técnicas. Por isso, escolha com cuidado e verifique suas indicações.

Por que as doulas são importantes?

As doulas podem ser ótimas opções para que você se sinta mais segura em todo processo de parto e pós parto. Até mesmo no que se refere à amamentação.

As doulas são capazes de auxiliar durante todo o parto para que o bebê nasça com segurança e você passe por esse momento da melhor forma.

Amamentação

Taí a parte mais importante do pós parto: a amamentação!

É essencial que você amamente seu bebê com o leite materno (e apenas ele) até os 6 meses de vida.

Não abra mão desse recurso que você tem para o crescimento saudável do seu bebê.

O leite materno além de ser o alimento mais completo e indicado para a alimentação dos recém-nascidos traz outros benefícios para mãe e filho, como por exemplo, ajuda a desenvolver o sistema imunológico do seu bebezinho.

A saúde do seu bebê vai estar garantida e o relacionamento entre mãe e filho são estreitados ao longo do convívio diário.

O laço afetivo formado durante a amamentação é fundamental para o desenvolvimento do bebê. É excelente para fazer o bebê sentir-se sempre seguro e cuidado.

Há diversas teorias e técnicas que abrangem a amamentação. Entre elas, está a amamentação programada e a livre demanda. Você como mãe de primeira viagem deve procurar por informações a respeito e fazer a escolha pelo método que utilizará.

Atualmente, a amamentação por livre demanda tem sido a mais recomendada porém, nunca deixando o bebê por mais de 3 horas sem acesso ao leite.

O banho do bebê

Esse tópico é muito importante, pois considerando a fragilidade do bebê e a insegurança das mães de primeira viagem, dicas são sempre bem vindas.

Quando falamos de recém-nascidos, é indicado que a água esteja sempre morna, em torno de 37ºC. É obrigatório o uso de um termômetro para medir a temperatura da água? Não. Então use o bom senso, medindo a água no seu pulso e outras partes com pele mais sensível do seu corpo. Se estiver bom para você, estará para o seu pequeno.

Tome cuidado com o posicionamento do bebê! Ele precisa estar muito bem encaixado para não escorregar e para você sentir-se segura para fazer os enxágues.

O que toda mãe de primeira viagem imagina

São infinitas dúvidas e muitas pessoas falando das mais diversas coisas. Muitas vezes a experiência alheia conta muito como ajuda, outras vezes, nem tanto.

Você pode pensar que não vai dar conta de cuidar do seu bebê, amamentar, educar.

Esses receios são comuns às mães de primeira viagem, não se preocupe demais! Quando você se der conta estará sentindo falta desse período que passou com o bebê.

“Há uma infinidade de cursos para mãe de primeira viagem. É sempre importante procurar por esses materiais.”

Os cursos irão te ajudar com diversos passo a passo e tirar dúvidas que só surgirão após o nascimento do bebê.

Procure por indicações renomadas no que se refere à educação infantil e outros assuntos referentes à gestação e ao bebê. Busque também a indicação de profissionais e não dispense as dicas do seu pediatra!

Agora que já sabe o que a mãe de primeira viagem deve fazer, é hora de saber sobre o pai de primeira viagem!

Compartilhe nossos conteúdos !

0Shares
0

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.