Porque conversar com bebês e crianças é importante

Conversar com seu bebê ou criança pequena pode ajudar no desenvolvimento da linguagem e da comunicação. Quanto mais você conversar com seu bebê ou criança, melhor.

Neste artigo iremos ver sobre:

  • Conversando com bebês e crianças pequenas: por que quanto mais conversa, melhor
  • Que tipo de conversa é boa para bebês e crianças de 0 a 3 anos?
  • Quanto conversar é bom para bebês e crianças pequenas?
  • Quando começar a conversar com bebês?
  • Dicas para conversar com bebês e crianças pequenas

Conversando com bebês e crianças pequenas: por que quanto mais conversa, melhor

Isso ocorre porque os pais que conversam muito com os filhos pequenos usam muitos sons e palavras diferentes. Quando as crianças ouvem mais palavras e muitas palavras diferentes, ela melhora a compreensão da linguagem. Também aumenta o número e a variedade de palavras que eles entendem e usam.

E não se trata apenas de melhores habilidades linguísticas. Conversar com bebês ajuda o cérebro a se desenvolver e pode ajudar as crianças a se saírem melhor na escola quando forem mais velhas.

Que tipo de conversa é boa para bebês e crianças de 0 a 3 anos?

Conversar com bebês e crianças pequenas não deve ser um grande problema. Você pode conversar com seu filho sobre como lavar a roupa, preparar refeições ou o que estiver acontecendo ao seu redor.

Por exemplo, você está do lado de fora com seu filho e ele aponta para uma árvore. Você poderia dizer: ‘É uma árvore enorme, não é? Eu me pergunto que tipo de animal vive naquela árvore? Talvez um passarinho?

A voz cantada que muitos adultos usam em torno dos bebês é chamada de “baby talk“. Parece um pouco assim: OOOOOiiii bebêêêê, quem é a neném da mamãããããe?’ Os bebês preferem esse tipo de conversa à conversa normal de um adulto. Então vá em frente se quiser usar baby talk para conversar com seu bebê.

Quanto conversar é bom para bebês e crianças pequenas?

Toda e qualquer conversa é boa para o seu bebê ou criança, então tente falar o máximo que puder durante o dia. Você não precisa de um horário especial para conversar.

Bebês e crianças pequenas também gostam de momentos tranquilos; portanto, se seu filho parar de responder e começar a parecer cansado, inquieto ou mal-humorado, convém escolher outra hora do dia para conversar.

O temperamento do seu filho também pode afetar a frequência com que ele deseja se comunicar com você. Alguns bebês e crianças pequenas são naturalmente mais extrovertidos e outros são mais calmos.

Quando começar a conversar com bebês?

É ótimo começar a conversar com seu bebê o mais cedo possível. De fato, desde o nascimento, seu bebê absorve uma enorme quantidade de informações sobre palavras e conversas, apenas ouvindo e assistindo você falar.

Atualmente, há diversas pesquisas que indicam que conversar com o bebê ainda na barriga da mãe é muito bom e bebês que escutam música clássica, tendem a ser mais calmos.

As conversas com seu bebê podem parecer unilaterais, para começar. Mas mesmo que seu bebê ainda não tenha palavras, ele estará ouvindo você e tentará entrar na conversa! Ele usa choro, contato visual e escuta para se comunicar. Mais tarde, ele vai arrulhar, sorrir, rir, emitir mais sons e mover seu corpo para se comunicar com você.

Se você prestar atenção ao seu filho quando estiver conversando, notará esse bebê conversando e se comunicando.

Ao se comunicar com seu filho de maneira calorosa e gentil, você está criando e compartilhando experiências juntos. Isso fortalece seu relacionamento com seu filho e ajuda seu filho a aprender mais sobre o mundo ao mesmo tempo.

Dicas para conversar com bebês e crianças pequenas

Você pode se sentir meio bobo por conversar com um bebê ou uma criança que não está falando muito, mas continue assim! Conversas e atividades que incluem algumas das ideias abaixo são boas para o desenvolvimento das habilidades linguísticas de seu filho.

Se sintonize com seu filho

  • Reduza as distrações. Desligue a TV, o computador e deixe o celular longe e, faça o que for necessário para “estar presente” para conversar com seu filho.
  • Observe no que seu filho está interessado, faça uma pergunta ou faça um comentário e, em seguida, dê tempo ao seu filho para responder. Por exemplo, na hora do banho, você poderia dizer: “Isso é um patinho? O patinho está nadando!”
  • À medida que seu filho aprende a falar, dê-lhe tempo para encontrar palavras para suas ideias e realmente ouça quando ele falar. Por exemplo, tente não terminar as frases para ele e verifique se ele terminou antes de falar. Isso envia a mensagem de que o que ele tem a dizer é importante.
  • Use pausas naturais. Seu filho acabará preenchendo essas pausas quando a linguagem dele se desenvolver. Isso também o ensina ‘falar e escutar’, importantes em uma conversa.

Seja interessante

  • Converse com seu filho sobre coisas pelas quais ele está interessado – por exemplo, o que o vovô pode estar fazendo hoje, uma história que vocês leram juntos ou algo que está acontecendo lá fora.
  • Fale sobre uma experiência que você compartilhou – por exemplo, ‘Está com um sol bonito hoje. Mas você se lembra de como ficamos molhados no caminho de casa ontem? Suas meias estavam encharcadas!
  • Use muita expressão para tornar sua conversa interessante e envolvente. O que você fala não importa tanto quanto como você fala sobre isso.
  • Se você usar palavras complexas, explique-as e desenvolva-as usando muitas palavras descritivas. Por exemplo, ‘Vamos procurar o pediatra – é um médico especial que sabe tudo sobre bebês e crianças’.

Leia, conte histórias, cante canções e faça rimas

  • Leia livros e conte histórias para o seu bebê desde o nascimento, todos os dias, se puder. Após algumas semanas, seu bebê saberá que é nesse momento que vocês desfrutam de um momento tranquilo e especial juntos.
  • Fale sobre as figuras nos livros, pergunte em voz alta o que pode acontecer a seguir na história, aponte palavras e letras e deixe seu filho tocar e segurar o livro e virar as páginas. Você pode criar suas próprias histórias para acompanhar as figuras do livro.
  • Ajude seu filho a aprender que livros e leitura são divertidos. Você pode fazer isso tendo um local de leitura especial, tornando os abraços parte do tempo de leitura e deixando seu filho escolher alguns livros – mesmo que você precise ler os mesmos de novo e de novo!
  • Cante músicas e rimas no carro, no banho, na hora de dormir – mesmo que seja desafinado. Seu bebê amará o ritmo das palavras e será acalmado por sua voz. 

Seu filho também aprenderá a conversar, observando como você se comunica com os outros. Se você falar de maneira positiva, seu filho aprenderá a falar positivamente com os outros. Por exemplo, quando você está conversando durante as refeições, pode usar uma linguagem positiva como ‘O que houve de bom no seu dia hoje?’

Compartilhe nossos conteúdos !

0Shares
0

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.